Chapada dos Veadeiros por Agnes Dantas

aZSzcfF-LjNFFyih1QGlwRw4FEENhNsMdRywiFu864g
Oi pessoas,
Trabalhar com turismo quer dizer ter férias e viajar sempre, certo? Errado. Das viagens a trabalho sobram desejos de voltar e conhecer certos locais com mais calma, relaxar. E foi em busca de paz que parti para Alto Paraíso de Goiás-GO, porta de entrada para o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, um belíssimo santuário ecológico do Cerrado brasileiro.
Essa viagem é para quem, como eu, curte caminhadas de 20 min a 5 horas e não se incomoda com esbarroes em insetos pelo caminho. As cachoeiras mais incriveis encontramos em duas das trilhas dentro do Parque (Trilha dos Canions 1 e 2 e trilha dos Saltos), que levam aos saltos de 80m e 120m , além das Cariocas . Isso sem contar vegetações, rochas e paisagens inacreditáveis, que parecem saídas de outro mundo. Para explorar o parque contratamos um guia credenciado – apesar de não ser obrigatório – pra não perder conhecimentos sobre a historia, a cultura, a vegetação, as crenças e as lendas locais. O Rui (nosso anjo-da-guarda, abaixo na foto!) foi um presente – grupos menos experientes se perdem diariamente no territorio de mais de 60 mil hectares .
O lugar, instalado em um imenso platô de quartzo, foi durante anos explorado por garimpeiros, hoje guias e protetores da região. Misticos de todo o país migraram para Alto Paraíso e Vila de São Jorge, a vila que é porta de entrada para o Parque, nas decadas de 70 e 80 em busca dos sinais da Era de Aquario. Essa áurea mística está presente do artesanato aos restaurantes, pousadas e passeios. Dizem que o Jardim de Maytrea , por exemplo, abriga um portal para outra dimensão. Bem, crenças a parte, de fato as cachoeiras que ficam fora do parque também tem belezas sobrenaturais, como as Almécegas (1 e 2, na Fazenda São Bento) , a dos Cristais e o Vale da Lua, essa última com cenários rochosos similares a crateras do satélite da Terra.
Quanto aos sabores a explorar, tabernas italianas (LaVita é Bela), pizzarias de forno a lenha (Atelier da Pizza),tapiocarias,risoterias e comidas vegetarianas são especiais, com destaques para os sucos, chás,bruschetas e sanduíches do Cravo e Canela.hg_3IFx3iw01jxdbu3wcMhJVhGBHi0qLRCEme0PBEZg,MzF5tsF57s1agAcOz3aIzaZK3wsIIjaakAsbLJA__XQ CwgxF6VFt2CTzDOoXVR2sCoU7Q5sw0PA0dlGDVfMwCE _3W4jXDlOeymmTmfx4b_1LcFBjPAmQYqw4Q_MSyJePI,eMVt0Ej11dgHYNM8oa-9INhEcm3PcB0D5UZC26gjeDQ 2T3kVswCd1B9ri3H9iuxUmn8SYuFwXu6r9Ui8lc6YsU u7iWmChG3u8aWRXpA20sxyF08dlNkPxL6zUcHmfQmHQ,tqPBbnMtzhL2OBKAtBns3OZHqggwpGmfc83ED1QrBwo jx00lN_3UF7Jjz3vh_VQiqnWE-XPs_vVPswCG4zIdvM PoHXmqiu7vJAgTkGYPJG9nWJXSG4dk5NV4c7JAD09Qw

Como chegar:
Eu e minha amiga Vanessa Froese partimos de carro alugado do aeroporto de Brasília até Alto Paraíso em 3h de estrada. Há ônibus regulares que ligam Brasilia a Alto Paraíso e um circular de Alto Paraíso a Vila de São Jorge. Para as demais cachoeiras fora do parque nacional recomenda-se carro de amigos ou a contratação de um guia de turismo com carro, pois as atrações ficam distantes umas das outras.
Onde ficar:
Para curtir as cachoeiras de Alto Paraíso e do Parque Nacional há opções de pousadas na sede do município (Alto Paraíso) e em um distrito há 30 km, Vila de São Jorge, onde fica a entrada (sede) do parque. Questão de gosto: as pousadas da vila e os restaurantes parecem mais rusticos, intimistas e familiares, aconchegantes porém mais simples a exceção de algumas opções. Pelo meu perfil, um tiquinho mais exigente, o TripAdvisor, o Guia 4 Rodas e as dicas de amigos me levaram a uma hospedagem em Alto Paraíso.
O que levar:
Para as caminhadas no parque, leve frutas faceis de descascar, sanduiches leves e biscoito, pois na sede não há comercialização de nenhum destes bens. Uma garrafa d’água basta, para ser reabastecida nas nascentes de agua doce que ficam dentro do parque. Não faça o mesmo nas demais cachoeiras fora do parque! Tênis confortável, calça cargo ou legging abaixo do joelho (contra cortes de gravetos e arbustos baixos) são bem-vindos. Recomendo ainda boné/viseira e filtro solar pra repassar a cada 2h (suor e baixa umidade). Mochilas e pochetes próprias para caminhada ajudam a aliviar o calor e o cansaço.
e3l_xCWwUerDV6NApTM8vEts-m-wsFAwCwTzS3hg_s0kate

Fortal Solidário

CAPA-FACEBOOK

Chegou o dia mais esperado dos foliões, o Fortal 2014. o/ o/

E quem já imaginou se pudéssemos unir muita festa e alegria, com solidariedade? Há quatro anos o Fortal, em parceria com o blog enfeitiçadas, lançou uma campanha linda e que deve ser abraçada por todos nos, o Fortal Solidário. A campanha visa arrecadar leite em pó para milhares de crianças do Iprede. O Instituto Primeira Instancia ( Iprede ) é referencia no nosso estado no combate à desnutrição, dando assistência a famílias e crianças com dificuldades e distúrbios alimentares. . A entidade, sempre necessita de doações para dar continuidade ao tratamento dessas pessoas carentes e que precisam de acompanhamento.

Quer saber como ajudar e fazer o sorriso dessas crianças?

Doe leite em pó em qualquer central de vendas do Fortal: Iguatemi, Norte Shopping , Norte Shopping Jóquei e no Marinas até hoje.. Ahh, quem quiser quiser conhecer a instituição também pode fazer a doação pessoalmente.

 

02_Ponto---Fortal-455-1

 

Quer uma noticia boa??
No meu IG (@paulinhasampaio), um sorteio com um par de cortesias para o camarote do Mucuripe, no domingo,

 

beijos e até o Fortal!!

assinatura-paulinha-final234

Cores do Brasil

Assim que passei o olho no nome dessa exposição lembrei da minha amiga Rafa e sua Voir Image. É interessante percebermos que no mundo das artes existem conexões de tendências que nos interligam e muitas vezes vemos temas e discussões parecidas surgirem, esse trabalho me lembrou muito a exposição da Voir Image “Verde, amarelo e todas as outras”.

Essa exposição tem direção dos estilistas Bruno Basso, brasileiro, e Christopher Brooke, inglês, que comandam a Basso & Brooke*. O foco da exposição é moda e estamparia digital e acontece na Oca(Ibirapuera) em São Paulo até dia 2 de agosto.

Eles formataram uma mega instalação que é um livro pop up formando 7 capitulos, a exposição é super interativa, sendo pura fruição estética para os nossos olhos. O mais interessante desse projeto é que no seu processo foram formadas oficinas fotográficas e de impressão realizadas em instituições culturais e em comunidades nas cidades de Belém, Fortaleza, Rio e São Paulo. Jovens destes lugares receberam orientação de Tuca Vieira para clicarem imagens que resultam nas estampas que compõem as roupas que estão na mostra.

É super interessante intercambiar a moda com locais que nos parecem tão distantes do glamour das passarelas, acredito que dessa maneira ampliamos o olhar para o global e alcançamos uma potência artística. Esse intercambio junto aos novos fotógrafos, desperta um sentimento de pertencimento a cidade, no vídeo abaixo, vemos depoimentos que através da oficina conseguiram despertar um outro olhar sobre o seu dia a dia. Um olhar que o “estrangeiro” não pode captar, apenas aqueles que estão inseridos naquela cidade, naquela comunidade. A partir dessas imagens foi se formatando o cenário da exposição, que segundo, Marko Brajovic, cenógrafo da exposição, foi um processo espiral, gerando um diálogo Brasil – Londres/Fotos – Estampa – Cenário, criando uma projeto site-specific e relacional.

Consegui visitar a exposição e tirei algumas fotos (do celular L) mas que dá pra ter uma ideia do trabalho realizado.

marie1 marie2

Então quem estiver por SP vale a pena conferir o processo e a exposição, mais informações: http://www.parqueibirapuera.org/exposicao-das-cores-na-oca/

 

 

*Bruno Basso & Christopher Brooke são os pioneiros no processo de estamparia digital na moda. Desde a apresentação de sua coleção 100% estampada digitalmente, desfilada na semana de moda de Londres, eles fizeram história no mercado, sendo agraciados com o prestigiado prêmio Fashion Fringe, e com o prêmio Melhores Novos Designers, pela Elle Style Awards. (fonte: http://ela.oglobo.globo.com/)

colaboradors-copy2 copy

Look do dia – Polka Dots

O clássico, super atual. <3
Mesmo tendo surgido na década de 50, o poá ganha força nesse verão ( retorno retrô) a ainda vem com uma repaginada de estilo, que pode acontecer no mix de texturas ou mudança de shape. O melhor disso tudo é que ficamos ainda mais livres para experimentarmos outras possibilidades de composição. Usamos o clássico,  agora de forma moderna e aliando a itens atuais e em produções antes improváveis ( o que eu AMO).
Porém, para o meu look de hoje, o clássico reinou <3 . Usei uma combinação até hoje infalível de poá e pérolas, em uma produção monocromática. O toque de ousadia fica na mistura de cores dos acessórios. Amarelo na bolsa e vermelho nas sandálias.

Take a Look!

IMG_0275 IMG_0261 IMG_0270 IMG_0258 IMG_0267

Look: AMARELÔ | Bolsa: Phillip Lim | Óculos: Dior | Sandália: Valentino

Beijos,

paulinharafa26

Dieta Detox e seus benefícios – Dra. Mirella Freire

  1. Qual a importância e os principais benefícios da dieta Detox?

Atualmente temos cada vez mais contato com substâncias tóxicas e estranhas ao organismo, nem sempre damos conta de nos “livrar” disso com eficiência. Ao longo do tempo, isso pode ir se acumulando e causando algumas alterações como: enxaquecas, retenção de líquido, dificuldade de perder peso, alterações intestinais, sensação de fadiga/falta de energia, etc. É importante frisar, que o processo de detox é fisiológico, ou seja, acontece naturalmente. Algumas pessoas tem uma capacidade natural de detoxificação mto boa, outras nem tanto. Daí a necessidade de submeter-se a esse tipo de programa. Costumo dizer que é como levar o carro pra revisão. Ele volta com melhor desempenho, com tudo funcionando… Com o tempo, vamos sentindo que ele vai perdendo novamente o rendimento…

 

      2.   A semana Detox ( My Detox) foi implementada pela clínica nutriclinic, pioneira na cidade. Explica um pouco como funcina essa semana!

É uma semana baseada nos principios do detox. Levamos tudo muito a sério, respeitando todas as fases do processo. A dieta é isenta de proteinas alergenicas, alimentos industrializados e/ou processados. Utilizamos o principio da comida viva (raw food) e damos preferência aos orgânicos sempre que possível. Temos nossos segredinhos também (risos).

      3.   Existe alguma contra indicação ?

Gestantes, lactantes e alguns tratamentos com medicação controlada

      4.   Quais os alimentos são conhecidos por mais desintoxicar o corpo?
Alguns chás são bem importantes, além deles, alimentos alcalinizantes, vegetais verdes folhosos, brassicas,  algumas raízes e sementes.

 

      5.   E quem são os grande vilões “intox” do nosso dia-a-dia?

Industrializados, açúcar branco, adoçantes artificiais, excesso de leite de vaca, glúten, refrigerantes e bebidas alcóolicas

 

      6.   É preciso diminuir o ritmo de exercícios durante a semana do Detox?
De um modo geral nao. Tambem nao é uma semana para dar seu máximo e exagerar nos exercicios. Equilibrio é a palavra de ordem.

 

 

      7.   Após o fim, como voltar a comer normalmente sem engordar?

Damos algumas orientacoes para o período pós-detox. Depois a vida segue. Afinal, o que seria do detox se nao fosse o intox?

mirella

 

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 161 outros seguidores